top of page

Jane Manssur – Conselheira

Como você se define como pessoa (alegre, introspectivo, perseverante, teimoso, maleável ou qual característica)?

Considero-me uma pessoa alegre, um pouco nerd, muito reservada, boa ouvinte, empática e com grande senso de humor. Gosto de ajudar e na maioria das vezes faço sem que a pessoa beneficiada saiba.

– O que gosta de fazer no tempo livre? 

Conversar com amigos!

Tem algum hobby? 

Ouvir palestras dos mais diversos assuntos através do YouTube.

Gosta mais de filmes, música ou leitura? Se tiver alguma preferência por algum deles ou por todos, pode nos dar dicas?

Não tenho preferência, pois gosto dos três. Mas sou movida a trilha sonora. Faço tudo com música. Na pandemia antes de dormir mandava todo o dia uma música para meus filhos e familiares com o desejo de uma boa noite. Cheguei a fazer uma tabela para não repetir. Alguns da tabela:

Imagine Dragons /Coldplay/ Johnny Cash /Elton John/Eddie Vedder /Mark Knopfler/Norman GreenBaum/Jon Boden Sam Sweeney & BemColeman/Neil Young/Bruce Springsteen/Keane /The Killers /Ed Sheeran/The Piano Guys /Peter Gabriel/Ray LaMontagne/Paul Simon /Neil Murray/Of Monsters and Men/José Gonzalez/ Beatles/Mumford & Sons /Kodaline /Bill Withers/Bastille/Kings Of Leon /Fito Paez/Echo& Bunnymen/Randy Newman /One Republic/Eros Ramazzotti/Rubel

Livro: “A Guerra não tem Rosto de Mulher” – Svetlana Alexijevich

Relata estórias de mulheres  que estiveram na 2ª guerra, mas que a sociedade russa fez por esquecer e silenciar. São narrativas muito fortes.

Filmes: Amo cinema e sou particularmente atraída por  filmes ou séries com contextos de história (Radioactive, Os 7 de Chicago, Estrelas além do Tempo, The Post) comédias (Grace e Frankie, Supermães) e  de animação ( Moana, UP, Mulan, Valente, Divertida Mente, Red. Sempre utilizei os de animação como uma forma de análise do conteúdo que a sociedade passa para as crianças.

Na gastronomia você se define mais como um apreciador, chef ou ambos? Tem algum sabor inesquecível, por quê? Ou dica que possa dar (receita) para o público?

Gosto muito de cozinhar e reunir a família ao redor da mesa, mas também adoro um bom prato de restaurante. Porto Alegre possui muitas opções. Conhecer um bom restaurante por mês  (que caiba no orçamento kkk)  é quase uma obrigação. Os últimos foram:  Solos com sabores latinos e Capincho .

– O que te traz bem-estar emocional?

Um bom papo com meus filhos e familiares. Vê-los com saúde ( física, psíquica e emocional). Ver resultado de um esforço empreendido e metas cumpridas.

– A saúde física é outro atributo importante para a qualidade de vida. Tem alguma dica ou rotina que goste de seguir durante o dia?

Meu joelho já não ajuda muito, mas   beber água o suficiente , alimentação – de preferência orgânica e uma caminhada prestando atenção no caminho auxiliam. 

O que mais te atrai em sua profissão O que mais te marcou nesses tempos de trabalho?

Escolas são espaços sagrados: lidamos com sonhos, carreiras, sucessões familiares, com expectativas. Sempre que vi o sucesso de um aluno ou professor foi um momento especial e de muita alegria. Tive muitos no decorrer desses anos. 

– Cite uma viagem marcante. Alguma cidade para indicar?

Todas com meus filhos foram importantes para o momento que estávamos vivendo, mas a última que fizemos ao Uruguai com meu marido tem um lugar especial na nossa memória. Falamos dela até hoje com leveza e uma saudade saudável.  O Uruguai é um lugar que nos aguça alguns sentidos e é repleto de sabores.

– Qual seria sua palavra para 2023?

Tolerância, empatia e cidadania.

Comments


bottom of page